IVA E IRS – Entenda os impostos

A CRN-Contabilidade, parceira da Glovo, preparou conteúdos sobre contabilidade com o objetivo de esclarecer algumas das principais dúvidas dos estafetas que colaboram connosco. Desta vez o tema é IVA e IRS.

O IVA é o Imposto de Valor Acrescentado, que incide sobre o consumo de praticamente todos os bens e serviços e que deve ser pago trimestralmente. O IRS é o Imposto sobre o Rendimento Singular e trata-se da tributação do rendimento dos cidadãos/residentes em Portugal. O montante de IRS a pagar varia conforme o estado civil e o número de dependentes, bem como, as despesas comunicadas no Portal E-Fatura.
Atenção: a cada ano, o valor da faturação comunicada nas declarações periódicas de IVA terá de ser o mesmo valor a comunicar na declaração de IRS do ano que passou.

O Estafeta é isento de IVA no primeiro ano e permanece caso não ultrapasse os 12.500€ (anual). Como cortesia aos estafetas que colaboram com a Glovo, a empresa procede ao pagamento do IVA aos não isentos. Deste modo, se não fores isento de IVA, a Glovo realizará o pagamento de mais 23% (Portugal Continental), 22% (Madeira) ou 16% (Açores) sobre os ganhos efetuados numa determinada quinzena.
Já no que trata do IRS, o estafeta passa a realizar a retenção na fonte quando a atividade prefaz valores de faturação anual maiores ou iguais a 12.500€. Nesse caso, o estafeta Glovo deve entrar em contacto pela app a comunicar que passou a estar sujeito a IRS. A Glovo irá realizar a retenção e no reporte de ganhos aparecerá a percentagem do valor da prestação de serviço que foi retido como IRS. Assim, o valor da retenção na fonte será deduzido do valor total dos ganhos, na fatura. Qualquer ajuste de IRS de seja aplicável, terá lugar no final de cada ano.

O IVA deve ser declarado periodicamente, com pagamento até dia 15 de cada mês.
Até 15 de maio (1º trimestre);
Até 15 de agosto (2º trimestre);
Até 15 de novembro (3º trimestre);
Até 15 de fevereiro (4º trimestre).

A declaração do IRS de 2021, referente aos rendimentos de 2020, é realizada de 1 de abril a 30 de junho. Aconselhamos sempre um acompanhamento por parte de um Contabilista, pois as regras fiscais estão sujeitas a alterações.

É importante colocar o contribuinte nas faturas devido ao benefício das deduções nas declarações de IRS.

Tanto no tratamento do IVA como no IRS, ter um contabilista evitará surpresas ou erros no preenchimento dos documentos, bem como possíveis esquecimentos. Desta maneira o estafeta poderá executar a sua atividade sem preocupações adicionais e sem coimas, evitando problemas com as Autoridades Fiscais. Se precisares de assessoria fiscal mensal ou pontual, a CRN está a oferecer descontos e planos de contabilidade para estafetas que colaboram connosco. Clica no seguinte botão e confere: DESCONTO
Este artigo foi útil para ti?